Tag Archives: moderno

Boá

6 out

O boá como acessório de moda foi uma criação de Henri Bendel, estilista norte-americano, e é utilizado pelas mulheres ao redor do pescoço como se fosse um cachecol. A primeira vez que se tem notícia de um objeto que parece o boá  foi em 1820. De lá para cá, entrou e saiu de moda diversas vezes. Nos anos 70 ficaram consagrados por causa da era Disco.

Os boás ganharam a fama de objetos sensuais, usados muitas vezes em books para despertar aquela sensualidade. Infelizmente, não há registros de como ele foi incorporado na dança do ventre, mas sabemos que normalmente são de penas, bem coloridos e aparecem apenas para fazer graça.

Podem ser de uma cor só ou mesclados, possuem diversos tamanhos e costumam surgir em apresentações modernas. Para dar destaque a este acessório, use e abuse de movimentos de braços e pendure-o no pescoço, mantendo ele preso às mãos para que ele fique bem em evidência.

Para ilustrar seu uso pop, selecionamos um vídeo gravado em 09 de novembro de 2008 durante a festá árabe da escola Luxor de dança do ventre. O show fica por conta das alunas que, na época, eram do nível intermediário. A coreografia é de Zohara El Shaddai, que já apareceu por aqui com a dança da cobra.

Vocês dançariam com o boá?

Existe um segmento da dança do ventre chamado Burlesque que mistura a dança árabe com o estereótipo das casas noturnas do século XVIII, brincando com a mulher melindrosa. E, é claro, que o boá aparece para dar aquele charme. Assista no nosso canal do youtube.

Veja + Acessórios de dança aqui

Jillina

8 jul

Com vocês: Jillina

Ganhadora de vários prêmios da IAMED (International Academy of Middle Eastern Dance – responsável por premiar as melhores bailarinas) e da Giza Academy como “Melhor Bailarina de Egípcio Moderno”, “Melhor dvd instrutivo” e “Bailarina do Ano”, Jillina sempre dançou, desde pequena. No início era hip hop, jazz e ballet e assim que conheceu a dança do ventre não demorou para dominar as técnicas e passos e fazer um mix de estilos para criar o seu próprio original. “Eu fiquei obcecada com essa dança, com a música, movimentos e toda a sua expressividade”, declara em entrevista ao site Oriental dancer (em inglês).

Jillina fundou em 1999 a Companhia Sahala Dancers de Los Angeles, na Califórnia. A partir daqui, esta bailarina provou que queria levar a dança do ventre para um outro nível. É uma escola de alto padrão que exige que todos os membros tenham treinamento intensivo em ballet, jazz, hip hop, dança de salão, folclore, dança oriental e moderna, sem contar as habilidades para cantar, atuar e montar coreografias desenvolvidas durante o curso. Não é à toa que seu grupo é um dos mais prestigiados nos Estados Unidos e em grande parte do mundo.  Veja abaixo uma apresentação com o grupo.

Mas ela não parou por aí. Todo ano viaja para o Egito para aperfeiçoar a sua técnica e também visita vários países com seus seminários e shows. Já veio diversas vezes para o Brasil e em novembro de 2010 estará de volta pela escola Luxor de Dança do Ventre. E ainda produziu 9 dvds instrutivos traduzidos em cinco línguas, atualmente.

Desde 2003, é coreógrafa do grupo The Bellydance Superstars e, em 2009, dançou pela primeira vez como bailarina convidada no maior festival de dança do ventre do mundo: Ahlan Wa Sahlan, no Egito. Se você pensa que a biografia dela parou por aqui, está enganada, pois nós aqui do Cadernos temos certeza de que ela ainda vai brilhar e muito.

Neste vídeo, extraído do dvd “Shape up and hip out”,  vemos em um mix entre pop, moderno e clássico.

Como dançar como a Jillina? Referências. Assista muitos vídeos, vá a shows de diversos estilos de dança, mas na hora de montar a sua coreografia use passos simples como básico egípcio, giros, camelos e batidas laterais. Note que é assim que ela dança: é a combinação que encanta. As músicas geralmente são pop, mas ela arrasa nas músicas clássicas e no derbake com as marcações perfeitas de quadril e tremidinhos de dar inveja. Aproveie o vídeo para pegar algumas dicas.

Preste atenção em como ela mistura  diversos estilos e brinca com ritmo e melodia da música. Nós aqui do Cadernos procuramos nos inspirar nela ao montar coreografias e partir para o improviso, claro. Note que as coreografias parecem complicadas, mas os passos dela são simples. É a combinação que encanta. Aproveite.

Jillina estreou a Videoteca do Cadernos. Confira aqui ela dançando o estilo Pop.
Conheça o site dela (em inglês) – Jillina.com

Veja + bailarinas
Fifi Abdo, a menina baladi
Petite Jamilla
Soraia Zaied

%d blogueiros gostam disto: