Tag Archives: moderna

Evento: workshop dança do ventre moderna

16 out

Meninas, mais uma ótima dica. Que tal estudar um pouco de dança do ventre moderna? Você sabe o que é? São todas as modalidades de fusão com outros estilos de dança, como tango, salsa, samba, techno, street dance, pop e por aí vai. Neste workshop, a bailarina Mahira Hasan falará sobre figurino, música e, claro, sobre a interpretação.

A Mahira já apareceu aqui no Cadernos em uma videoteca sobre a preocupação com o público na hora de dançar. Ela tem 10 anos de experiência como bailarina, coreografa, professora e produtora.

Com quem? Mahira Hasan
Quando? 24/10 (domingo), das 10h às 13h
Onde? Elis Pinheiro Estúdio de Dança do Ventre – Rua Arthur de Azevedo, 551 – Pinheiros
Quanto? R$ 110,00 (à vista); R$ 58,00 ( 2 vezes) ou R$ 42,00 (3 vezes)
Mais informações: (11) 3063-5773 ou elispinheiro.estudio@gmail.com

Masmoudi

26 jul

Você se lembra do ritmo Baladi? Pois bem, o Masmoudi lembra muito a composição deste ritmo quando tocado de forma lenta. Algumas fontes afirmam que é da Andaluzia, enquanto outras indicam que deriva da palavra “masmouda”, nome de uma região ao oeste de Marrocos. A tradução literal se refere a algo que se assemelha a uma base ou suporte, talvez por isso seja tão utilizado e apresente muitas semelhanças com outros ritmos.

Composição
Sua forma básica é de 8/4 tempos e é chamada de Masmoudi Kebir ou Grande Masmoudi (Masmoudi três DUMs). Quando este ritmo é tocado com tempo 4/4 é chamado de Masmoudi Saghir, Pequeno Masmoudi (Masmoudi dois DUMs). A notação gráfica é assim:

Masmoudi Kebir
DUM DUM TAKA TAKA TA DUM TAKA TAKA TA TAKA TAKA TA

Masmoudi Saghir
DUM DUM DUM TAKA DUM TAKA TAKA TAKA TAKA TA
ou
DUM DUM DUM TAKA DUM TAKA TAKA

Em resumo, repare que o ritmo é composto por duas frases de quatro batidas.

Características
O ritmo aparece em músicas clássicas, modernas e até em tribais e gawazzees. Na sua versão Kebir é longo, de oito tempos, e é mais utilizado em solos e em clássicas. É também conhecido como Masmoudi de Guerra, pois sua cadência é considerada mais agressiva. Desta forma, a velocidade diminui e a música fica com mais variações. Já o Masmoudi Saghir, é também conhecido como Masmoudi Caminhando, por ser um ritmo mais fluido.

Como treinar
Como se trata de um ritmo longo, você pode começar treinando a primeira frase e depois a segunda, separadamente. Aos poucos, treine a união de ambas, tocando sem parar a ligação. Acompanhe as duas versões que selecionamos para este post e comece a praticar.

Dicas de passos
Na versão mais lenta é possível usar desde batidas laterais, para marcar com ênfase os DUMs e twists, até ondulações. Já na outra versão, você pode fazer deslocamentos com básicos egípcios para frente e atrás e marotos.

*Faixas do CD Jalilah’s Raks Sharki Vol 4

Veja + Ritmos
Jerk
Maksoum
Bolero
Malfuf
Baladi
Ayub
Said

O ritmo Said

7 jun

Saidi, Said ou Saidee? As grafias são muitas, mas o ritmo é o mesmo. Geralmente é o primeiro ritmo que é ensinado nas aulas de dança do ventre porque ele está presente na maioria das músicas. Segundo o site do músico Pedro Françolin, é uma variação de outro ritmo, o Maksum. Por isso, também é chamado de “maqsum said” e leva esta nomenclatura por que se originou da região de Said, localizada no alto Egito.

Composição
É um ritmo de compasso 4/4, formado por um DUM inicial e dois DUMs no meio da frase. Assim, sua forma é o contrário do Baladi, em que os DUMs estão no início. A frase fica assim, se tocada completa:

DUM TAK DUM DUM TAKATA

Características
O ritmo tem marcações bem fortes, é vibrante e alegre. Acompanha instrumentos de percussão (tabla, derbake ou dumbek), rababa (violino) e o mizmar (flauta). Aparece em músicas modernas, clássicas, solos de derbake ou folclóricas. Na dança da bengala ou do bastão, a bailarina precisa usar um vestido que cubra o corpo ou túnicas, conhecidas como galabias, retomando um pouco da origem da dança.

Como treinar
Comece a tocar os snjus pela frase simples: DUM TAK DUM DUM TAKATA. Quando conseguir agilidade, coloque um TAKA no final, para fazer a emenda com o início do ritmo novamente: DUM TAK DUM DUM TAKATA TAKA DUM TAK DUM DUM TAKATA. Treine o ritmo puro, com a ajuda de um CD (ouça a faixa selecionada abaixo), e depois tente encontrá-lo nas músicas. Repare que nem sempre ele aparecerá da forma simples e poderá receber variações e ficar floreado.

Dicas de passos
Você pode abusar de batidinhas de quadril para fazer as marcações. Como retoma e representa a vida cotidiana, relaxe um pouco a postura ereta dos braços usados nas músicas clássicas e descer da meia ponta em alguns momentos. É um ritmo bem alegre e marcado e você pode fazer saltinhos – alguns típicos do Said foclórico- redondos, tremidinhos e jogos de ombro. Não esqueça de sorrir bastante e brincar com o público!

Lembre-se: Você pode tocar os DUMs, TAKs e TAs com a sua mão principal (varia para destros ou canhotos) e os e KAs com a outra. Ou então marcar os DUMs com as duas mãos, enfatizando que são mais fortes.

*Faixa do CD Ritmos Arabes Volumen 1, Mario Kirlis.

Veja + Ritmos aqui

%d blogueiros gostam disto: