Tag Archives: Khan El Khalili

Videoteca: Percussão (4 bailarinas e 1 música)

11 mar

O carnaval já passou mas o batuque ainda está por aí…por isso, selecionamos este vídeo da casa de chá Khan El Khalili para estudarmos percussão.

A primeira bailarina que vemos é a Sasha Holtz, que já apareceu aqui no blog algumas vezes.  Seus tremidinhos e movimentos são bem contidos e sua dança se concentra no centro da sala.

Quando ela sai, entra Juli com movimentos bem maiores. Ela brinca com caras e bocas e até segura a saia para deixar a dança mais graciosa.

Em seguida, entra Nesrine. Ela brinca com mais deslocamentos.

Aysha entra com movimentos mais ondulatórios.  Seus passos também são grandes, maiores até que os da Juli.

Por que escolhemos justamente este vídeo? Para apontar as possibilidades de se dançar um derbake. São quatro bailarinas com personalidades diferentes que dançam uma mesma música.

Vemos características comuns como predominância de movimentos no quadril. Somente Nesrine usa o peitoral com um pouco mais destaque.  Outra ponto importante para ressaltar é que todas usaram os quatro lados da sala para se apresentar. Isto é muito importante: temos que dar atenção ao público.

Além disso, podemos conferir os modelitos das roupas, um mais lindo que o outro.

Veja + Videoteca aqui

Lulu Sabongi

21 out

Lulu Sabongi é sinônimo de dança do ventre no Brasil, é praticamente impossível não ter ouvido falar no seu nome. Depois de mais de 25 anos de carreira, Lulu já lançou cerca de 40 vídeos tutoriais e de aprensentações nos quais explora técnica e exibe um pouco de seu estilo de dançar. No início, era conhecida como “a bailarina que dança com o coração”, bonito não?

Lulu Sabongi é paulistana, nasceu Luciana Uzunof, em 1966. Sua história na dança começou a ser escrita aos 17 anos, quado foi ver uma apresentação na casa de chá Khan el Khalili, que tinha apenas um ano. Na mesma época, começou a ter aulas com Sherahzad, bailarina armênia que ficou famosa no Brasil.

Casou-se com Jorge Sabongi, proprietário da casa de chá e com quem teve parcerias profissionais durante 20 anos. Juntos, transformaram-na em um centro de referência de dança do ventre, com apresentações diárias, produção de materiais exclusivos para estudo e, em 2000, criaram uma seleção de bailarinas, uma espécie de selo de qualidade.

Em 1997, Lulu passou a ministrar aulas por todo o país e, dois anos depois, saiu para o mundo em busca de aperfeiçoamento. Farida Fahmi e Mahamoud Reda, Souhair Zaki, Nagwa Fouad, Dina, Morroco, Raqia Hassan e outros grandes nomes foram seus professores. Consequentemente, recebeu oportunidades de trabalho e, em pouco tempo, seu passaporte já tinha passagens pela Alemanha, Argentina, Áustria, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, Islândia, México, Noruega, Japão, Portugal e, claro, Egito.

Lulu sempre foi estudiosa e procurava referências de nomes que você já conhece aqui do Cadernos, como Fifi Abdo, Naima Akef, Samia Gamal, Nadia Gamal e Tahia Carioca. Tudo isso nós podemos reconhecer em sua performance. Em uma entrevista, ela mesma conta como Farida Fahmi foi a primeira a dizer por onde ler a música.

Lulu não tem medo de ousar, veste roupas com cortes modernos, desde decotes até boás. Já usou desde o básico trio top-saia-cinturão até as roupas mais leves e com poucos bordados. Explora fusões, ao mesmo tempo em que elabora coreografias em homenagem aos nomes mais tradicionais da dança.

Atualmente dirige a escola Shangrilah House. Chega de falatório e vamos ao que interessa! Lulu faz movimentos bem pequenos, batidas suaves e tudo é bem compacto.  Adora usar pivôs em baixo e médio plano, fazer oitos laterais com quadril emendado com ganchos de perna. Ela raramente faz apresentações com acessórios modernos, como com fan ou pói, porém, usa e abusa do véu tradicional, com um domínio que poucos têm. Faz brincadeiras com o público e com os cabelos.

Para este post, selecionamos uma interpretação executada no espetáculo “Do Sonho à Realidade – uma viagem pelos sentidos”, da sua escola atual, em 2009. Também não deixe de ver a sua última apresentação na Khan el Khalili no YouTube.

Veja + Bailarinas aqui

Videoteca: Carlla Sillveira

15 out

Carlla Sillveira deixou a carreira de bailarina de dança do ventre, como vocês podem ler no seu site oficial. Ela já dançava desde 1996 e é reconhecida com uma das melhores profissionais do país.

Em 2009, foi madrinha do Mercado Persa, promovido por Samira e Shalimar Mattar. Ganhou diversos prêmios e entrou para a equipe do Noites do Harém, da famosa casa de chá Khan el Khalili em 2001.

Seu currículo é muito completo e diversificado. Já fez workshops com Farida Fahmy, Mahmoud Reda, Samara, Raqia Hassan, Lulu Sabongi e outros. Aliás, ela é um exemplo vivo da importância de se reciclar, seja você uma aluna amadora ou profissional em busca de atualização. A moça acha a formação tão importante que mesmo depois de parar de dançar ainda ministrará e promoverá aulas pelo Brasil.

Vamos relembrar um pouco da sua graciosidade com a videoteca de hoje? Neste vídeo de 2009, Carlla faz uma apresentação clássica. Repare na leveza da transição entre os movimentos e estilos nos diferentes trechos da música.

Veja + Videoteca aqui

%d blogueiros gostam disto: