Riqq e Daff

9 nov

Existe uma polêmica em torno do Riqq (mriq, riq, rik) e do Daff (defi, daire).  Alguns músicos afirmam que Daff é apenas a nomenclatura do Riqq recebida no Líbano. Outros, dizem que o Riqq é um instrumento que descende do Daff usado no Egito Antigo, surgindo apenas no século XIX.

Obstáculos à parte, ambos são instrumentos de percussão semelhantes ao que conhecemos como pandeiro e tambor. Diferentes do bendir, possui pratos metálicos dispostos simetricamente em pares nas cinco janelas em torno do corpo. Este, por sua vez, tem 10 cm de diâmetro, é feito de osso, chifres, pedaços de madeira ou madre-pérola que formam lindos mosaicos coloridos. Já a membrana pode ser de couro ou sintética, tal como a do derbake.

São usados em músicas clássicas ou folclóricas no Egito, Iraque, Líbano, Líbia, Palestina, Síria e Sudão. É posicionado na vertical ou horizontal. O importante, e mais comum, é tocá-lo com a mão direita, no centro da membrana, enquanto a esquerda dá o apoio. Pertence ao grupo chamado Takht e é usado para acompanhar o ritmo, ou seja, preenche espaços deixados por outros instrumentos.

Se você é um geek e tem seu Iphone turbinado, saiba que o aparelho já possui um aplicativo de Riqq virtual na Applestore. Você não sabe tocar? Não é problema. Assista ao vídeo abaixo e tenha algumas noções de como é. outra opção é acessar o site do músico Vitor Abud Hiar e ler o artigo dele sobre as técnicas para se tocar Daff.

4 Respostas to “Riqq e Daff”

  1. Hanna Aisha novembro 15, 2010 às 3:03 pm #

    Eu achava que Daff é o pandeiro sem os címbalos e Riqq, o que os possui.

    • Cadernos de dança do ventre novembro 16, 2010 às 3:16 pm #

      Oi, Hanna! Como dissemos no post, existe muita confusão entre Daff e Riqq. Na verdade, pelo que dá para perceber pela pesquisa, eles podem ou não ter os címbalos, de acordo com alguns fatores (talvez a região, etc.).

      Uma fonte em que encontramos informações foi o próprio site do Vitor Abud Hiar , que descreve com detalhes a estrutura do Daff com címbalos. Como não conseguimos uma definição precisa para ambos, preferimos juntar os dois em um post e dar as referências. Se tiver alguma, pode deixar por aqui e nós completamos o post!

      Beijos

Trackbacks/Pingbacks

  1. Badia Masabni « Cadernos de Dança - fevereiro 10, 2011

    […] misturando-os aos clássicos. Assim, violinos, alaúdes e outros passaram a acompanhar o derbake, riqq, daff entre outros. Como efeito, os ritmos alteraram-se levemente e as músicas começaram a ter taqsins, […]

  2. Andaluz « Cadernos de Dança - março 30, 2011

    […] instrumentos mais usados neste estilo são o alaúde, rebab, darbuka, pandeiro, cítara e […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: